Classic's playlist

1 de dez de 2015

Você quer amar alguém de verdade? Então comece se desapegando!!



A ideia de amor está tão distorcida, está tão subdesenvolvida ainda nas nossas cabeças e mesmo assim tem uma potência né? Imagina quando aprendermos a amar de verdade? Já pararam pra pensar nisso? O amor que você sente por um filho é o mais perto do sentimento do amor de verdade e esse texto vai para todos que dizem amar seus filhos(as), maridos, esposas, namorados(as), amigos.
É muito bom o sentimento de amar alguém, é tão bom que algumas pessoas chegam num ponto tal de entendimento que chegam a agradecer à pessoa que ama, pela oportunidade de amar, não sei se todas que lerão esse texto já chegaram a esse nível de amar alguém, que agradece á pessoa, eu já mas confesso, não é sempre que isso acontece. Felizmente estamos em uma escola, a escola da vida, onde o intuito é evoluir, conforme evoluímos vamos aprendendo a lidar melhor com nossa habilidade de criar, vocês já devem ter ouvido por aí vários dizeres sobre "sermos deuses", conforme aprendemos a criar, vamos tendo mais controle do que criamos, vamos aprendendo a sintonizar-nos melhor para receber uma melhor vibração do universo, conforme vou evoluindo, vou descobrindo que tudo depende de mim, tudo que atraio, atraio porque vibro, é como uma onda, somos como antenas de rádio, captamos aquilo que condiz com nossa sintonia, se estamos de bem com a vida, automaticamente nossa antena irá captar coisas boas e se estamos de mal com o mundo, se estamos em uma fase negativa, seja por medo, por ansiedade, ou o que quer que seja, nossa antena irá captar e sintonizar essa energia. Não é muito difícil de entender, é mais simples do que imaginamos, o problema está em nos mantermos otimistas frente a tudo que nos acontece, mas esse é o ponto que quero chegar para entender o porque esse texto tem como tema, o desapego.
A palavra "amor" é muito poderosa e muitas vezes mal interpretada. Todos nós vivemos em busca do amor, nossa vida gira em torno de amar e não amar um homem ou uma mulher apenas, vivemos para amar, amar nossos filhos, amigos, animais, trabalhos, natureza e por aí vai e não ha mal nenhum em amar, é maravilhoso poder ter a capacidade de sentir isso, de poder compartilhar desse sentimento e é em busca disso que vivemos, sem amor, não somos nada e nossa vida aqui seria em vão. Só que até aprendermos a amar, vamos cometer muitos erros que ás vezes resultará em dor, não por causa do amor, mas sim, por causa do não entendimento, ou da falta de equilíbrio e uma coisa é fato, tudo que é demais faz mal, inclusive amor.
Então minhas queridas pessoas que dizem amar, cuidado ao se entregar demais á algo que foge do seu controle, o amor é maravilhoso quando sentido e muito melhor quando recíproco, mas PRESTE ATENÇÃO, o amor deixa de ser amor quando sua vida gira em torno de alguém que você diz amar e repito, isso é válido também quando diz respeito a filhos e amigos, não só ao amor entre casais.
Conheço pessoas que dizem amar tanto seus filhos que vivem em função deles, ou vivem em função de amigos, ou de namorados(as) e é aí que o amor vira demasia e começa a fazer mal, E NÃO, O AMOR NÃO FAZ MAL, MAS SIM A DOSE EXACERBADA, A DEMASIA, O FOCO DEMAIS, faz. Não, isso não quer dizer que devemos ficar medindo o tanto de amor que sentimos pelas outras pessoas, principalmente pelos filhos, o que estou falando é que quando existe uma dependência de alguém, é sinal de que o amor que você sente não é mais saudável, é preciso que você consiga se atentar a esse momento onde pode perceber isso e parar, dar um passo pra trás, respirar e analisar. O amor em demasia não ajuda ninguém, a pessoa que é amada em demasia sente-se sufocada e irá começar a dar sinais disso, começando por te ignorar, rejeitar, evitar estar com você e tudo o que você sente por ela, se virará contra você. Você não entenderá porque ela te rejeita, te ignora, sendo que você faz tudo por ela, sendo que você está ali do lado dela sempre que ela precisa, sendo que é você que sempre á ajuda, independente da hora, de onde ou com quem esteja, e vai pensar: -Será que ele(a) não vê isso??????
E é aí que o mundo de amor, se torna um inferno, porque você começa a achar que amar e possuir, são dois lados da mesma moeda, quando o que acontece é que um não tem nada a ver com o outro, são sentimentos totalmente distintos e com o sentimento de posse, surge o ciúmes, a desconfiança e tudo ao seu redor torna-se seu inimigo e sua vida virou um inferno, foi do paraíso ao umbral em questão de dias.
Quantas sogras não se relacionam com suas noras e genros porque pensam possuir seus filhos, porque sentem ciúmes, ou vice-versa. Quantos relacionamentos e laços são desfeitos porque as pessoas confundem amar com sobrecarga de amor? E esses problemas todos estão em uma coisa só. O fato da pessoa não aprender a se bastar, se todos entendessem e se conscientizassem de que primeiro preciso estar bem comigo mesmo para depois poder amar alguém de forma saudável, o mundo seria menos cheio de pessoas imaturas, mas o fato é que estamos aqui para aprender, não ficar julgando e apontando e se você ainda está lendo esse texto até agora, sabe que de alguma forma ele serve para você ou para alguém que você conhece, então por favor, continue.
Demora muito para chegarmos a um estado de consciência que nos permite parar para refletir sobre isso que estou dizendo, amar alguém é lindo e saber que você pode amar tanto alguém assim, que faz seu coração sorrir de felicidade, é uma dádiva divina que todos estamos habilitados a ter, mas o ponto aqui é entendermos o quanto é necessário amar a nós mesmos e isso é algo que aprendemos com a vida e com os desafios que se apresentam para nós, eu não quero dizer que você tem que amar tanto a você a ponto de ser orgulhoso, eu quero dizer que, ainda não sabemos como funciona nossa psiquê, somos um mistério para nós mesmos, as vezes temos coragem de atos nobres que nós mesmos nos surpreendemos com nossa atitude, mas assim como podemos ter atos de coragem e nobreza, também podemos fazer coisas ruins por conta de amores não recíprocos e dói tanto a não reciprocidade de um amor que parece que enfiam uma faca na alma e é nessa hora que o amor, a falta de amor próprio te faz cometer erros. O que tem a ver a falta de amor próprio com tudo isso?
Quando falo, AMOR PRÓPRIO, quero que esqueça o amor egocêntrico, não estou falando pra você trazer seu ego para participar dessa reflexão, nem seu orgulho e muito menos seu namorado(a), filhos, amantes, etc, estou pedindo pra que você traga sua CONSCIÊNCIA. Quando você pensa em amor por você, talvez o sentimento de liberdade seja um dos primeiros que aparecem na sua visão. Se eu te pedisse pra fechar os olhos agora e acompanhar essa música que toca de fundo no blog, ( isso para quem não está lendo através do celular ) aposto que você se veria em liberdade, correndo por algum campo florido, ou em algum lugar de natureza exuberante, LIVRE COMO UM PÁSSARO, quando os psicólogos, terapeutas, fazem uma sessão de relaxamento em você, a primeira coisa que pedem é para que vocês se imaginem em algum desses lugares e vocês sem questionar, fecham os olhos e se deixam levar pela voz, até entrar em um estado de relaxamento.
O sentimento de amor, começa com a liberdade e sem essa liberdade que você se dá, não existe como esse amor crescer. Por isso o texto chama-se, "Você quer amar alguém de verdade? Então comece se desapegando". Se desapegue primeiro do sentimento de necessidade de ter alguém que te faça feliz, NINGUÉM PODE TE FAZER FELIZ, ISSO É UM DEVER SEU, se desapegue de ter que ter alguém, se você não tiver você, pode estar cercada de pessoas que diz amar, mas elas nunca irão preencher um espaço dentro de você que só pode ser preenchido por você.
Amor em demasia traz consequências graves, pode te levar ao fundo do poço e se só te levar para lá, ótimo, afinal o fundo do poço é um lugar que te faz pensar e querer sair de lá te impulsiona a escalar as paredes das suas fraquezas e ao conseguir isso, ao chegar no topo, te garanto que você estará mais forte, o problema não é o fundo do poço, o problema é o que você pode fazer contra você ou contra as pessoas que você diz amar. Quantas pessoas cometem erros e não podem voltar atrás para conseguir repara-los. Não seja mais um que errou, a vida está te dando a oportunidade de você repensar, aproveite essa chance e seja forte, enfrente suas dores, aprenda com elas e entenda que o que você sente não é mais amor, o amor de verdade vem junto com a liberdade, com a confiança, com o equilíbrio, ele é saudável, ele faz bem, ele quer ver só o bem da outra pessoa, ele não cobra tributos, não cobra atenção, É ESPONTÂNEO, ele te motiva a ser uma pessoa cada vez melhor e é por ter essas qualidades todas que é chamado de, AMOR!
E se você acha que esse texto serve de conselho, então aproveite a chance de refletir e recomeçar uma vida nova, cheia de novas oportunidades, comece se desapegando da necessidade de ter alguém, respeite as escolhas da pessoa que você diz amar, não há prova de amor maior do que desejar para a pessoa que você ama, que ela seja feliz, independente com quem ela esteja. Conforme você vai praticando essa nova forma de ver o mundo e sentir amor, os amores que valem a pena sintonizarão a sua frequência e baterão na sua porta. Não espere que isso aconteça, deixe isso acontecer naturalmente.
Ame-se  =)

Gálaga

















Um comentário:

Related Posts Plugin for, Blogger...